Av. Imperatriz Leopoldina, 455 - Rio de Janeiro, RJ | Tel: (21) 4108-7088 - (21) 96740-7424

Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão

Serviço:

Após o Concílio do Vaticano II (1962-65), o Papa Paulo VI autorizou a instituição dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão (MESC), fiéis leigos cuja missão é facilitar aos celebrantes a distribuição da Sagrada Comunhão em igrejas, capelas, hospitais, aos doentes nas casas e outros lugares, desde que o sacerdote não possa fazer isso. A Santa Sé alerta, porém, que o exercício desse ministério deve conservar o seu caráter supletivo e extraordinário, não dispensando os Ministro Ordinários (Bispos, presbíteros, diáconos) de fazer a sua parte.

Nessa mesma ocasião, os fiéis leigos passam a ser convidados a participar mais ativamente da vida da Igreja. Em 1984, o Papa João Paulo II aprovou e mandou publicar o “Ritual de Bençãos por ministros leigos”. Em Niterói formaram-se as primeiras equipes paroquiais e arquidiocesana, em 1997; para dinamizar tal ministério e formar os ministros extraordinários de bênçãos (MEBEs), os fiéis católicos são escolhidos por cada pároco.

A Missão dos Ministros da Eucaristia

Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão (MESC) tem por objetivo suprir uma necessidade da igreja, atribuindo ao ministro extraordinário o desempenho das seguintes atividades:

1) Levar a Santa Eucaristia aos hospitais, residências, asilos, leprosários, favelas e aonde a caridade cristã exigir a sua presença;

2) Ministrar a Sagrada Comunhão a si e aos outros fiéis, quando necessário, durante a Santa Missa;

3) Realizar a celebração da palavra na ausência do sacerdote;

4) Irradiar sempre que oportuno, a mensagem da Palavra de Deus por ocasião das visitas, ou no ambiente comunitário, de forma evangelizadora;

5) Formar a comunidade cristã através da Palavra de Deus, despertar-lhe a fé e prepará-la para celebração eucarística;

6) Expor e repor o Santíssimo Sacramento (mas não a bênção com o mesmo);

7) Zelar pela dignidade do culto eucarístico e de tudo que lhe diz respeito.

Ser Ministro da Benção

É antes de tudo colocar-se a serviço de Deus e, por Ele, dos irmãos. É caminho de santidade na vida de todos os que foram vocacionados a este serviço. O MEBE tem o lingular papel de levar ao mundo, como leigos e leigas, a bênção do próprio Deus, contribuindo para o trabalho evangelizador.

A Benção

A bênção é o voto de felicidade e proteção divina, formulado em favor de alguém; é uma graça concedida por Deus. Jesus veio para que a bênção da vida plena fosse para todos, indistintamente. Em latim, abençoar é benedicere, que significa literalmente dizer coisas boas.

Abençoar e bendizer é proferir palavras positivas, de esperança; é proferir as boas notícias do Evangelho. É louvar e agradecer a Deus por todos os seus benefícios. É desejar e pedir bênçãos divinas sobre uma ou mais pessoas, ou sobre lugares e coisas as mais diversas. Nós queremos ser pessoas abençoadas! Para conseguir bênçãos é preciso, primeiro, crer em Deus, crer que Ele existe, que Ele nos ama, que Ele quer e pode nos abençoar. Deus garante que concederá Suas bênçãos, pois eis o que diz: “E assim invocarão o Meu Nome sobre os filhos de Israel, e Eu os abençoarei.” (Nm 6, 27).

Contato: mesc@paroquiasaomarcelino.org.br


Horários das Missas VEJA +

Segunda-feira: 19h - Missa das Luzes
Terça-feira: 15h - Missa de Cura e Libertação
Quarta-feira: 7h - Santa Missa
Quinta-feira: 15h - Santa Missa
Sexta-feira: 18h - Adoração
Sexta-feira: 19h - Santa Missa
Sexta-feira, somente na última sexta do mês: 19h30 - Missa de Cura e Libertação
Sábado: 17h30 - Santa Missa com a liturgia dominical
Domingo: 7h, 10h e 19h - Missas Dominicais

Publicações VEJA +
Enquete